Estamos todos readequando nossa rotina de trabalho em casa,
equilibrando o dia entre telefonemas, e-mails, atenção à família e, ainda, aos
riscos da COVID-19.

Manter a produtividade em meio a um dia a dia tão cheio não é fácil.
Contudo, é preciso tomar o cuidado de não cair na mecanização que a distância
física pode criar. Nesse momento, nada é mais importante do que manter o
cuidado humano.

Inclusive, falamos anteriormente que as
dificuldades da quarentena podem despertar o que há de melhor no seu time
.

Pensando nas adversidades do atual cenário, trouxemos
algumas dicas para uma questão que pode surgir em meio à pandemia: o contágio
de um colaborador por COVID-19. Até que uma vacina seja desenvolvida, essa é
uma realidade, infelizmente, possível.

Confira as dicas que trouxemos a seguir.

Preocupação se combate com informação

Se um colaborador relatou que contraiu COVID-19, primeiro, é preciso compartilhar a notícia. A doença exige muita atenção. Mesmo tendo letalidade baixa, o contágio é rápido.

Criamos uma página completa sobre assuntos relacionados à
doença. Acesse e
repasse a informação
.

De maneira geral, a maioria dos infectados por COVID-19
apresentam sintomas leves, como febre moderada, tosse seca e dor de cabeça.

Durante a consulta, os próprios profissionais da saúde
indicam medicamentos que podem ser encontrados facilmente em farmácias.

Incentive o uso dos medicamentos corretos e jamais a automedicação.

O isolamento precisa ser levado a sério

Além da prescrição médica, o colaborador receberá um atestado que o libera das atividades profissionais por 14 dias.

É muito importante que esse isolamento seja seguido, para que ele tenha tranquilidade e possa se recuperar completamente. Isso porque a piora clínica pode ocorrer apenas após o 10° dia do início dos sintomas.

Durante esse período, demonstre solidariedade e empatia para
que o colaborador se sinta confiante. Converse diariamente sobre seu estado de
saúde e evite repassar preocupações sobre trabalho.

Reforce a importância do isolamento para evitar a
contaminação da própria família, amigos ou vizinhança.

E se o quadro se agravar?

Em casos graves, as mudanças no quadro de saúde podem ser percebidas rapidamente pelo próprio infectado, com o agravamento dos sintomas e dificuldades para respirar. Se isso ocorrer, é preciso buscar novamente por ajuda médica no pronto-socorro.

Se a sua empresa é cliente D’Or Consultoria, lembre-se do serviço de telemedicina, um atendimento médico online que pode realizar disgnósticos e prescrever tratamentos. Clique para mais informações.

Além disso, o serviço de concierge pode indicar hospitais com pronto-socorro especializado em tratamento para COVID-19 em locais próximos ao colaborador. O aplicativo está disponível na Play Store e na App Store.

Como voltar ao trabalho após a pandemia de COVID-19

Após a alta do colaborador, se o isolamento social ainda
estiver vigente, as atividades podem ser retomadas pouco a pouco em home office.

Lembre-se de que, antes de passar qualquer tarefa, é
importante se atentar à real situação do colaborador. Caso perceba que ele não
está totalmente recuperado, não hesite em oferecer mais tempo.

Continue incentivando medidas preventivas, como lavar as
mãos com água e sabão ou higienizá-las com álcool gel 70% e o uso de máscara.

O novo cenário pós-coronavírus

A retomada da crise pós-coronavírus trará novos cenários de
recuperação para a empresa. O capital intelectual, com bons profissionais, é o
que irá acelerar essa recuperação. Portanto, é importante cuidar desse ativo.

Com criatividade, produtividade, mas humanidade acima de
tudo, seu time se adaptará rapidamente ao novo cenário pós-coronavírus para
superar todos os desafios do dia a dia.

Quer continuar se inspirando para entender como poderá ser a
retomada econômica no mundo? Confira as 5 soluções
que o mercado chinês encontrou para se recuperar no pós-coronavírus
!

 

Entre no diálogo Um Comentário

Deixe seu comentário