De nova essa oferta não tem nada, né?
Mas entra ano, sai ano…  Cadê que a gente aprende? Mais um verão pra conta e, quando o assunto é calor e umidade, o nosso é  IMBÁTIVEL 
Não à toa, é a estação do ano preferida do mosquito Aedes Aegypti para procriação. E mesmo após todos esses anos de mercado, a fiel clientela segue entrando em suas furadas.

 3 males em 1  mas quão bem você conhece cada um deles?

Como se a Dengue sozinha já não estivesse dando trabalho suficiente, desde 2014 ¹, a população brasileira passou a lidar com um inimigo triplamente mais perigoso. Além da velha conhecida, Zika e Chikungunya entravam então para o pacote.

Muito provavelmente você já teve Dengue, mais provavelmente ainda conhece alguém – ou alguéns – que também já teve. Mas e as outras 2 doenças? Você está familiarizado com suas particularidades? Dá uma conferida nesse comparativo:

Dengue, zika e chikungunya

Dengue

  • Dor de cabeça: intensa
  • Manchas vermelhas: a partir do 5º dia (30 – 50% dos casos)
  • Febre: acima de 38° (2 – 7 dias)
  • Coceira: leve
  • Inchaço nas articulações: raro
  • Acometimento neurológico: raro (Encefalites, Guillain-Barré, Mielite, etc.)
  • Conjuntivite: raro
  • Dor articular: leve
  • Dor nos músculos: intensa
Dengue, zika e chikungunya

Zika

  • Dor de cabeça: moderada
  • Hipertrofia Ganglionar: intensa
  • Manchas vermelhas: intensas (surgem entre o 1º e 2º dia em 90 – 100% dos casos)
  • Febre: afebril ou subfebril 38° (1 a 2 dias de febre leve)
  • Coceira: moderada a intensa
  • Acometimento neurológico: raro
  • Conjuntivite: frequente (50 – 90% dos casos)
  • Dor articular: moderada
  • Dor nos músculos: moderada
Dengue, zika e chikungunya

Chikungunya

  • Dor de cabeça: moderada
  • Manchas vermelhas: surgem entre o 1º e 4º dia
    (50% dos casos)
  • Febre: alta (> 38°, 2 – 3 dias)
  • Coceira: leve
  • Inchaço nas articulações: frequente (moderado a intenso)
  • Acometimento neurológico: raro (Encefalites, Guillain-Barré, Mielite, etc.)
  • Conjuntivite: 30% dos casos
  • Dor articular: frequente (moderada a intensa)
  • Dor nos músculos: intensa

 Atenção!  

Identificou alguns destes sintomas, mesmo que não necessariamente todos?

Nada de se medicar por conta própria! Procure o serviço de saúde mais próximo e realize os exames indicados. Automedicação em caso de dengue pode resultar em morte.

Dengue, zika e chikungunya

Dedique-se a eliminar os criadouros (locais com água parada) uma vez por semana, em sua residência, local de trabalho e – por que não? – onde mais você encontrar!

Desta forma, você interrompe o ciclo evolutivo do mosquito até sua fase adulta (7 a 10 dias, lembra?), cortando o mal pela raiz!

Dengue, zika e chikungunya

Como proteção nunca é demais, vista, sempre que possível, roupas que deixem menos áreas do corpo expostas, utilize telas em janelas e portas e abuse do repelente.

 E lembre-se!  

Essa oferta faz mais sucesso no verão, mas está disponível o ano inteiro. Viu água parada? Fuja dessa venda casada! Continuar sendo freguês do Aedes Aegypti é uma questão de opção. Que a verdadeira liquidação deste verão seja a dos mosquitos.