A síndrome do pânico é uma das crises mais agudas de ansiedade. A sensação excessiva de medo, o desequilíbrio psicológico e até os sintomas físicos são sensações comuns dessa síndrome.

Umas das maneiras de controlar o momento em que a crise chega é perceber as sensações prévias e seus sintomas. Dessa maneira, é possível minimizar os efeitos e, se necessário, recorrer a ajuda profissional.

Para entender melhor quais são os sintomas da síndrome do pânico e como se acalmar quando a crise surgir, trouxemos os tópicos a seguir. Se você conhece alguém que sofre dessa síndrome, temos certeza de que será um conteúdo valioso.

Confira!

Quais são os sintomas da síndrome do pânico?

Entender os principais sintomas de um ataque do pânico é fundamental para manter o controle de si:

  • Medo da morte ou situação trágica iminente
  • Medo de perder o controle de si
  • Sentimento de indiferença vindo do outro
  • Sensação de estar fora da realidade
  • Dormência nas mãos, pés ou rosto
  • Tremores no corpo, principalmente nas mãos
  • Desconforto no peito
  • Desconforto na garganta
  • Taquicardia
  • Sudorese
  • Falta de ar
  • Dor de cabeça
  • Tontura
  • Calafrios
  • Náusea

Alguns sintomas da crise do pânico, como dormência e dores no peito podem ser confundidos com um ataque cardíaco. Por isso, o auxílio de especialistas é sempre importante.

Quanto tempo dura uma crise do pânico?

Segundo o DSM-V (Manual de Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais), uma crise do pânico pode durar de 10 a 20 minutos, dependendo do grau de intensidade.

Contudo, alguns sintomas podem perdurar por mais de uma hora. Por isso é tão importante reconhecer as mudanças nas sensações para encontrar meios que as aliviam.

Como se acalmar em uma crise do pânico

O mais importante em uma crise do pânico é ter consciência de que se trata de algo momentâneo. Com isso em mente, é fundamental buscar um local isolado, com pouca movimentação e, se possível, silencioso.

Nesse local, você deve se sentar, respirar fundo e entender que os pensamentos que incomodam passarão em breve. Racionalize sobre o fato e perceba, aos poucos, você retomando o controle de seus sentimentos.

A seguir, trouxemos 5 dicas que podem ser bons exercícios para quem está passando por uma crise do pânico:

1.      Feche os olhos e respire fundo

Durante a crise do pânico é normal que a respiração fique acelerada, o que aumenta aumenta o nível de gás carbônico no sangue e piora os sintomas.

Para controlar o desconforto, aja da seguinte maneira:

  • Puxe o ar devagar contando até 4
  • Segure a respiração por um segundo
  • Solte o ar contando até 4

O fato de fechar os olhos ajuda a prestar atenção em si e em sua respiração para racionalizar o que está acontecendo.

2.      Perceba as sensações físicas que são familiares

A síndrome do pânico traz a sensação de afastamento da realidade. E para controlar essa sensação, um bom método é recorrer a texturas de objetos que são familiares, como pelúcias, tecidos e outros. Esse é um exercício de ancoramento da realidade e que ajuda a se manter pensando no presente.

3.      Se concentre em um objeto

Assim como o tato é importante para se ancorar no presente, a atenção em um determinado objeto também ajudará.

Fixe seus olhos em um determinado elemento como, por exemplo, um vaso de flores, até perceber que seus sentimentos estão se acalmando.

4.      Lembre-se de um local que traga felicidade

A angústia é um sentimento comum durante um ataque do pânico. Para controlá-la, lembre-se de locais que gosta de frequentar, como parques, praias, a casa de seus pais ou outros espaços que remetam à tranquilidade.

Isso fará com que a região do sistema límbico do cérebro libere substâncias prazerosas que combaterão as sensações ruins.

5.      Tenha um frasco com essência de lavanda na bolsa

O aroma de lavanda é conhecido por proporcionar sensação de calma e aliviar o estresse. Por esse motivo, pode ser uma boa opção quando houver um ataque do pânico. Basta sentir o perfume direto do frasco ou perfumar uma parte do corpo e cheirá-la até que se acalme.

Perceber a ansiedade e controlá-la é sempre muito importante, especialmente em períodos de isolamento social.

E para entender ainda melhor o assunto, acesse a campanha da D’Or Consultoria para o Setembro Amarelo e saiba a importância de focar no momento presente para controlar os sentimentos de angústia.

E não esqueça de compartilhar essas dicas com quem puder. Elas podem fazer toda a diferença para quem sofre de síndrome do pânico.

Deixe seu comentário