É muito importante perceber sinais de alcoolismo no trabalho para oferecer o auxílio correto aos colaboradores que sofrem com a doença.

 

Em 2020, uma pesquisa da Fiocruz indicou que, em geral, 18% dos brasileiros passaram a consumir mais álcool. Quando a pesquisa é direcionada para pessoas na faixa de 30 a 39 anos, o resultado é ainda mais preocupante: 26%.

Quinto país do mundo em consumo de álcool, segundo a OMS, o brasileiro bebe, em média, 9 litros de álcool puro por ano.

Os problemas vão muito além das questões sociais. Além de desentendimentos familiares, acidentes de trânsito e mortes por violência, o alcoolismo também pode provocar acidentes no trabalho e problemas como a queda de produtividade, absenteísmo e problemas de relacionamento.

O Sistema FIEP indica que 15% dos colaboradores podem sofrer com problemas de alcoolismo e outras drogas. E o trato humanizado com o colaborador é fundamental para auxiliá-lo e recuperá-lo não só para o ambiente de trabalho, como também para a sociedade.

Como identificar possíveis sinais de alcoolismo no trabalho?

Além das faltas consecutivas e dificuldades de relacionamento, é possível identificar outros sinais de que um colaborador pode estar sofrendo com alcoolismo:

  1. Necessidade de beber com frequência em reuniões de almoço ou pausas diversas
  2. Aspecto cansado e descuido com a aparência
  3. Lentidão de raciocínio e dificuldade para compreender informações
  4. Mal-estar frequente
  5. Sonolência
  6. Alterações facilmente percebidas no humor
  7. Odor/hálito frequente de álcool
  8. Problemas com dívidas diversas
  9. Dificuldades com a visão periférica
  10. Prejuízo crítico para as questões técnicas do trabalho

É muito importante que ao perceber esses possíveis sinais, o gestor busque a confiança do colaborador para auxiliá-lo de maneira correta, indicando os profissionais adequados.

É importante também lembrar que, segundo o TST (Tribunal Superior do Trabalho), o alcoolismo no trabalho não pode ser motivo para demitir um colaborador por justa causa. A empresa precisa indicar os devidos acompanhamentos médicos. A justa causa por alcoolismo só é possível caso o colaborador recuse o tratamento.

Como ajudar um colaborador que sofre de alcoolismo?

Indicar os profissionais adequados para entender e orientar o colaborador é o primeiro passo a ser dado para auxiliar quem sofre com alcoolismo no trabalho.

Serviços como a Telepsicologia são um primeiro passo importante para trazer o acolhimento adequado e, assim, iniciar o tratamento. A Telepsicologia atua como diferencial já que auxilia o paciente em qualquer lugar, o que pode ser adequado para agilizar o acompanhamento.

Além disso, serviços como a Telemedicina e a Nurseline podem complementar os cuidados para situações que coloquem a saúde do colaborador em risco. E tudo isso é parte do Programa [email protected], desenvolvido pela D’Or Consultoria para oferecer cuidado 360° com o auxílio de especialistas da Rede D’Or São Luiz.

Para casos de recuperação, é sempre importante lembrar sobre a importância dos grupos de Alcoólicos Anônimos, que acolhem pessoas que desejam se livrar da dependência alcoólica.

Recuperar um colaborador é muito importante não só para a vida da pessoa, como para a própria empresa, que passa a ser vista como mais humanizada pelos próprios funcionários e mais respeitada pelo mercado. Invista nos esforços e colha os frutos.

Deixe seu comentário